A traição é um dos principais pontos de crise que pode acabar com qualquer relacionamento. Nenhuma relação é a mesma depois que a confiança foi quebrada, e ao contrário do que se possa pensar a traição não necessariamente é o fim. E se bem trabalhada ela pode ser o início de uma nova relação muito melhor. Mas para que isto aconteça é necessário um trabalho intenso das duas partes envolvidas.

Neste artigo eu vou mostrar 3 pontos que devem ser observados pelas mulheres que foram traídas, para que se possa criar uma nova relação a partir disto e estejam conectados com a sua verdade e com aquilo que desejam viver a partir de agora

3 dicas para as mulheres que foram traídas

1) Avalie se você não está repetindo um padrão dos seus pais

Eu sei que é assustador pensar assim, mas a traição que você está vivendo hoje pode ter sido escrita na sua infância. Segundo o psicólogo Jeffrey Young uma menina que vê a mãe sendo traída pode escolher inconscientemente repetir a história da mãe. Por mais que ela diga que quer um relacionamento saudável e fiel, quando você olha as pessoas que ela realmente se interessa, são apenas pessoas que ela tem certeza que em algum momento a trairão. Esta é uma das formas mais perversas que o inconsciente nos sabota.

Se você identifica, você precisa cuidar da sua criança interior. Umas das excelentes formas de fazer isto é através da hipnoterapia, onde através de processos de regressão você diz para o seu inconsciente que sua história é diferente da sua mãe e que você não precisa repetir a história dela. Quando isto acontece, você se transforma em uma pessoa livre para criar a sua nova relação de fidelidade. Porém, se você apresenta este comportamento e não cuida da sua criança interior, a tendência é que as traições continuem na sua vida.

 

2) Defina seus limites

Para algumas pessoas a traição é inegociável. Quanto ela acontece a separação é a única opção. Para outras pessoas, o melhor é fingir que ela não acontece porque não querem desconstruir a família. Já outras perdoam inúmeras traições pelo medo de ficar só. Não há nada de errado com nenhuma destas opções, mas cada uma delas traz as suas consequências. Independente do caminho que você deseja seguir, você precisa definir os seus limites, principalmente se você deseja superar a traição e assim melhorar a sua relação.

Qual é o limite de traições que você está disposta a superar? Nenhuma? Apenas esta? 10? 20? Infinitas? Você precisa ser honesta com você mesma.

O grande problema é que as pessoas tem medo de definir seus limites porque tem medo de perder a relação, quando o que acontece é justamente o contrário. Quando você começa dizer pras pessoas o que e como você permite ser tratada, as pessoas tendem a se relacionar com você desta maneira.

A partir dos seus limites criados, você consegue ir para o passo 3.

3) Faça um novo acordo

A traição é umas das mais dolorosas quebras de acordo. Nenhum relacionamento permanece igual depois que este acordo foi quebrado. A grande maioria das mulheres que foram traídas não quer perder a relação, pois amam o seu companheiro, e por isto se vêem obrigadas a perdoar. E o homem, fica em uma posição muito cômoda, pois consegue ter vivido o prazer da traição e ainda recebe o perdão da companheira. Ou seja, é um duplo benefício que o incentiva a voltar a trair outras vezes.
Se você deseja superar a traição e viver um relacionamento de fidelidade é preciso criar um novo acordo que não seja baseado em promessas fáceis de quebrar do tipo: “isto nunca mais vai acontecer”. Mas sim em uma lista de ações práticas que deixe a mulher segura que realmente nunca mais vai precisar passar por esta situação.

Para criar este novo acordo, uma das formas é fazer a seguinte pergunta ao seu companheiro: “o que você ficaria feliz de fazer para me garantir que isto nunca mais vai acontecer?”. Depois deixe claro a série de benefícios que o seu companheiro vai ter ao cumprir o novo acordo e os seus limites e consequências que irão acontecer caso o acordo for quebrado novamente.

Com estes 3 passos, você consegue iniciar o processo de sair do papel de vítima para criadora da sua nova história amorosa.

3 dicas para as mulheres que traíram

1) Avalie se você não está repetindo o comportamento dos seus pais

Neste tópico, as mesmas regras que servem para a mulher que foi traída, servem para a mulher que trai. Se você tem uma necessidade compulsiva de trair os seus parceiros e por mais que vocês os ame, a vontade de trair é mais forte, provavelmente este comportamento vem de uma decisão inconsciente tomada na sua infância e geralmente é tomada a partir de uma repetição do comportamento dos pais. Se você se identifica, sabia que enquanto você não cuidar da sua criança interior, dificilmente viverá um relacionamento saudável e que não traga tanto sofrimento para a pessoa que você ama (ou pelo menos pensa que ama).

2) Avalie o que você realmente quer da sua vida.

Segundo a psicoterapeuta Esther Perel, as traições esporádicas tem uma relação com a morte, mais especificamente com as seguintes perguntas: “será que isto é tudo que a vida tem a me oferecer? Será que eu nunca mais vou sentir um friozinha na barriga? Nunca mais estarei apaixonada?”.

O comportamento mais comum é permanecer nesta situação de indecisão, vivendo os dois mundos: o do casamento e o da relação extraconjugal. Mas a sensação é que não está realizada com a vida que você está levando. Meu convite é você avaliar o que você realmente quer da sua vida.
Se você deseja ficar, comece perguntando a você mesmo “como eu posso fazer para viver a vida incrível com esta pessoa que eu estou do lado?”. Se você deseja partir, foque em como terminar a relação da melhor maneira possível.
Quando você avalia o que o seu coração realmente quer, você pode passar para o próximo passo.

3) Faça um novo acordo, colocando felicidade e integridade

É hora de você assumir a responsabilidade do que fez e assumir as consequências. Neste momento você precisa saber o que quer fazer da sua vida e viver a sua decisão com integridade. Se você deseja partir, pergunte ao seu companheiro como vocês podem terminar a relação da melhor maneira possível. Se deseja ficar e melhorar a relação, avalie no seu coração o que você pode fazer para garantir para a pessoa que isto nunca mais irá acontecer e que você fica feliz em realizar. Note que a felicidade é muito importante, porque sem ela dificilmente você irá permanecer na sua escolha.

Se vocês são um casal liberal vocês também podem criar um novo acordo de relação não-monogâmica, mas sobre isto eu explico em um próximo artigo.
O importante é você saber que a sua felicidade pode ser criada a partir de qualquer acordo, desde que vocês cumpram com integridade as regras criadas por vocês mesmos.