Imagino que já tenhas lido o texto do Gregório sobre a Clarisse.

Eu não sei você, mas eu adorei o texto.

Me lembrei na hora o video do pedido de casamento frustrado, e imagino a dor que ele sentiu todo este tempo.

E finalmente ele começou a sentir o sabor do desapego e é sobre isto que eu resolvi escrever agora.

Eu gostaria de começar contando também como foram as minhas últimas experiências depois que aprendi sobre o desapego.

Mas as mulheres que me relacionei prezam muito pela privacidade e eu me comprometi a respeitar.

Mas quero compartilhar contigo o que tenho aprendido na minha vida e também na vida das pessoas que fazem meus cursos de como esquecer um grande amor.

A primeira e mais importante coisa é que amor não gera sofrimento.

Todo o sofrimento vem do apego.

O apego não tem nada a ver com a outra pessoa, é uma relação sua consigo mesmo.

É perceber que o que você cobra da outra pessoa, provavelmente você cobrou dos teus pais, e cobra até hoje de todas as pessoas.

Ou seja, você só sofre porque seu cérebro foi programado para sofrer desde criança.

E repito, a pessoa que você ama hoje, não tem nada a ver com isto.

Quando você desfaz estas programações, o que fica é apenas o amor.

É você ficar feliz e ama a pessoa pelo que ela é.

É não fica triste pelo que perdeu, mas grato por tudo o que viveu.

É conviver com a pessoa, no círculo de amigos, no trabalho ou até mesmo na sua família de forma leve, estando em paz.

É perdoar as brigas por ver que a outra pessoa também estava sofrendo, e agora ficar apenas o carinho, sem sofrer.

É uma sensação de não querer cobrar nada, pois ela não te deve nada.
É saber que a ideia de que ela te deve alguma coisa, que é apenas algo criado pela sua cabeça.

É saber que, amar uma pessoa, não significa prender ela em uma relação que não funciona a muito tempo.

É como diz o próprio Gregório: “Não falta nada” e não falta mesmo.

Se você gostou desse artigo, compartilhe com seus amigos e se você conhece alguém que está sofrendo e precisa esquecer um grande amor e desapegar de vez envie esse artigo para essa pessoa.

Se você quiser saber mais sobre relacionamento, clique aqui e conheça o meu treinamento: Como Esquecer um Grande Amor.

 

Um abraço apertado,

 

Pablo Tuffano.