Você descobre que foi traída, e o primeiro sentimento é raiva. Ele toma conta de você, mas você não tem certeza do que fazer. Brigar, chorar, fugir e nunca mais voltar. Fui traída, e agora, o que fazer?

Aqui vamos dar alguns conselhos de como lidar com essa situação tão complicada.

O que fazer?

É muito difícil tomar uma decisão nesse momento, principalmente por causa das emoções alteradas. Fui traída, e agora, o que fazer?

Não existe uma resposta definida para essa pergunta, pois só você poderá dizer o que o seu coração deseja fazer. Entretanto, existem algumas coisas das quais você deve se lembrar enquanto reflete sobre esse problema.

Aceitar e refletir sobre seus sentimentos ajudará na hora de decidir o que fazer, principalmente porque uma vez que você consiga lidar com eles, eles vão parar de influenciar seu raciocínio de forma tão intensa, permitindo que você tome uma decisão mais adequada.

Além disso, ao se perguntar “Fui traída, e agora, o que fazer?”, é importante também pensar em como essa decisão afetará a sua vida e a vida de outros. Para cada ação há uma reação diferente em curto e longo prazo. Nem sempre elas serão iguais.

Nesse momento você pode estar pensando ou em terminar seu relacionamento, ou em dar continuidade a ele. Qualquer que seja sua escolha, lembre-se que os efeitos a curto prazo, ou seja, as primeiras consequências da sua decisão, serão bem diferentes do modo como isso te afetará daqui a dois ou três meses.

Entenda seus sentimentos

Fui traída, e agora, o que fazer? Acima de tudo é importante que você entenda o que está sentindo. Você deve ser sincera consigo mesma, e admitir tudo o que está passando pela sua cabeça, seja ódio, raiva, sentimento de humilhação, ego ferido, planos de vingança e outras coisas negativas que essa situação pode despertar em você. Isso é importante porque, por mais que esses sejam sentimentos pesados e negativos, eles fazem parte de você nesse momento, e não os aceitar pode tornar a recuperação mais difícil. Existe uma grande diferença entre o que você quer fazer racionalmente e o que os seus sentimentos te permitem fazer. Muitas vezes queremos até perdoar, mas não conseguimos. Ou queremos terminar uma relação, mas também não conseguimos.

Isso porque seus sentimos muitas vezes não estão bem resolvidos. Seu coração pode estar te dizendo parar perdoá-lo, mas seu ego está ferido, e não te deixa fazer isso. Essa é uma situação extremamente comum nesses casos. É difícil, mas tente pensar objetivamente em todos os aspectos que envolvem seu relacionamento.

Antes de me trair, quem era essa pessoa para mim? E agora, o que ela é?

Como vou me sentir se continuar com essa pessoa? Estou sendo justa comigo mesma?

Vingança

Fui traída, e agora, o que fazer? Vingança pode até passar pela sua cabeça, mas, por mais que você sinta vontade, esse tipo de atitude não vai levar a nada, nem a satisfação nem a resolução. Se vingar só aumentará o seu sentimento de humilhação, já que para todos os envolvidos você estará “agindo como louca”. Uma vingança também só torna todo o processo de recuperação mais complexo. Qualquer decisão que você tomar deve ser sempre em direção a recuperação, e não motivada por sentimentos negativos. E lembre-se sempre de que tempos difíceis passam, e pessoas fortes ficam.