Como aumentar a sua autoestima?
Ter autoestima é ter a vida plena e com satisfação. Muitas mulheres perdem a autoestima quando crianças, como em brincadeiras onde se sentem em segundo plano. Muitos dos traumas de uma pessoa adulta, ou a maioria dos traumas é desenvolvido quando criança. Complexos de inferioridade, abusos infantis, sentimentos de perda irreparável e perdas emocionais diminuem a autoestima, prejudicando a felicidade e realização plena de sua própria vida.

Perda da autoestima na infância
Em sua infância a perda da autoestima pode ser recuperada, através do trabalho de hipnose e regressão é possível ter de volta o sentimento perdido de liberdade, e sentimento de empoderamento necessário a romper traumas, complexos e perdas emocionais. Mudar o insconsciente pode ser feito através do trabalho de uma nova programação mental, ou de uma nova história que será reescrita vindo do passado, para sua história de vida atual, eu tenho várias maneiras de atender você e ajudá-la a recuperar a sua autoestima de forma definitiva, meu trabalho é a nível insconsciente através da hipnose, coaching e de técnicas elaboradas de programação neurolinguística.

Conte comigo se você quer reescrever sua história e aumentar a autoestima, indo em direção a uma vida tranquila, de paz, realização e muita felicidade.

Como Aumentar a Autoestima?

Você sabe o que é autoestima? A autoestima pode ser definida como a forma que enxergamos a si próprios, nossa autoafirmação, o quanto nos aceitamos como somos e a forma como as outras pessoas nos percebem. E você, sabe como aumentar a autoestima?

Algumas coisas abalam muito a autoestima, a imagem de si mesmo, como doenças, fins de relacionamentos, mudança de rotina e depressão. Alguns desequilíbrios emocionais nos fazem questionar sobre a crença em nós mesmos, fazendo com que a autoestima baixa se instale e gere inúmeros problemas de relacionamentos interpessoais.

O que diminui a autoestima?

A autoestima começa a se formar na infância, logo nas primeiras relações sociais. A escola é o primeiro contato da criança fora da sua família e é lá onde se formam as primeiras frustrações.

Por questões hormonais, a entrada na adolescência é um grande impacto na autoestima. Como aumentar a autoestima com tantas mudanças? Não é tarefa fácil. A entrada na puberdade faz grandes modificações na autoimagem.

A autoestima baixa está relacionada com falsos valores, autocrítica, culpa, frustrações, vergonha e dependências. É importante identificar o motivo e seguir alguns passos de como aumentar a autoestima.

Estou com a autoestima baixa?

Alguns sinais se manifestam quando estamos com a autoestima baixa, apresentamos comportamentos incomuns e sintomas de depressão e ansiedade. A autoestima baixa pode atingir o relacionamento com a família, amigos e no trabalho.

O corpo nos manda sinais quando algo está errado, não é diferente com a autoestima baixa. Comportamentos como insegurança, medo de errar, dificuldade de aceitar elogios, sentimento de inferioridade e insatisfação, inadequação, tendência de relacionamentos destrutivos, permissividade, falta de autoconfiança, necessidade de agradar e incertezas são sintomas comuns de quem está com a autoestima baixa.

Passos para aumentar a autoestima

Alguns passos sobre como aumentar a autoestima podem ajudar muito quem sofre de autoestima baixa. Passos simples e eficientes que podem ser seguidos por pessoas de qualquer idade e situação sociocultural.

O primeiro passo é conhecer a si mesmo, analise a sua vida pessoal e profissional. Faça uma lista sobre as suas qualidades e o que você já fez de bom. Diga, na frente do espelho, todas as suas qualidades e parabenize-se pelas suas conquistas.

Trace metas de curto e longo prazo, escreva uma lista de desejos possíveis e pense em como eles poderiam acontecer. Não atropele as metas! O importante não é ser imediato e sim uma mudança gradual de dentro para fora.

Evite críticas! Autocrítica e críticas aos outros devem ser evitadas. Permita-se errar e entenda que as outras pessoas não têm o dever de nos agradar.

Aprenda a dizer não! Não seja permissivo às coisas que você não concorda e não aceita para si. Dizer não de forma educada evita relacionamentos abusivos e fortalece a autoconfiança.

Todos os dias se permita fazer algo que goste. Atividade física, dança, música, leitura ou mesmo um jantar especial para você mesmo!

Os resultados de uma autoestima elevada são incríveis. Entrar em harmonia consigo mesmo ajuda a ter mais vontade em oferecer e receber elogios, a autoconfiança aumenta, o amor próprio floresce e o desempenho profissional revigora.

Quer aprender a aumentar a autoestima?
Então clique agora na imagem abaixo e eu vou te dar o passo-a-passo.